Noites em alemão!!!

 

Neste momento estou a aproveitar as minhas noites de verão para aprender alemão na escola onde dou aulas. Embora tenha entrado diretamente para o 5º módulo, o que me obriga a estudar de modo a compreender o que já foi dado, está a ser muito divertido.

 Não é uma língua fácil com as suas declinações, o nominativo, o acusativo, o dativo…. Mas se fora, não interessara, como diz o outro…

E agora despeço-me!

Tschüss, bis bald!!!!

O resto é história

 A Empresa Função Integral foi fundada em Abril de 1995.

Tinha cumprido o sonho de ter uma empresa minha. Apresentamo-nos nesse mês na Exponor em Leça da Palmeira.  Por altura da preparação do stand fomos contatados por dois engenheiros conhecidos do meu sócio Pinto de Abreu, para partilharem o nosso stand, creio que por impossibilidade temporal de terem o seu próprio (já teria passado o prazo), ao que acedemos prontamente. Chamavam-se Dionísio e Jorge Batista e eram dois jovens quadros que tinham saído da Infologia e criado um ano antes uma empresa chamada Primavera Software. Foram uns dias extremamente bem passados e a criação de uma amizade curta mas intensa.

Em 1997, fomos interpelados por um jovem (como eu) acabado de sair da faculdade chamado Celso Martinho,

Ler mais: O resto é história

Política Energética

 

 

Política energética - Renováveis

Política energética

 

Muito se tem falado recentemente sobre a influência das renováveis no mix energético, nem sempre com conhecimento de causa.

Escamoteiam-se muitas vezes as virtudes das renováveis, algumas das quais passo a explicitar.

 

Geração de riqueza e de emprego - O investimento em renováveis permite  a criação de riqueza e emprego direto e indireto de dezenas de milhares de postos de trabalho.


Redução de importações de recursos fósseis – A importação de energia é um enorme custo estrutural para o país e para a sua competitividade, e devido às renováveis, baixou em 5 anos de 89% para 76,7%, poupando milhares de milhões de euros ao nosso país.

Taxadependenciaenergetica


Aumento das exportações de equipamentos associados às energias renováveis – Empresas que, aproveitando o incentivo dado quer às renováveis, quer ao conceito associado de mobilidade elétrica,  como o consórcio ENEOP3 ou a Efacec, só para citar duas, têm conseguido exportar, melhorando a nossa balança de transações correntes.


Produção de energia elétrica a um custo abaixo da média comunitária –  Antes do recente aumento do IVA, e apesar de outros impostos (8% de taxas municipais e 2% para as regiões autónomas), a energia elétrica era mais baixa que a média comunitária, como se pode ver, devido em parte à baixa dos custos de produção das eólicas, acompanhado de correções tarifárias em 2005 e 2007, diminuindo as tarifas feed-in.

precosenergeletrica

 

Investigação e desenvolvimento – Incremento da investigação e desenvolvimento nas Empresas e diversos estabelecimento do Ensino Superior, com nacionais e estrangeiros em cooperação, o que faz com que hoje Portugal seja uma referência a nível mundial, e com capacidade para atrair investimento estrangeiro na área.